Area67
, ,

Gamificação no processo seletivo: como funciona, benefícios e exemplos

Encontrar profissionais qualificados parece ser um grande desafio para as empresas, independentemente do nicho.

No entanto, é possível adotar como estratégia a gamificação no processo seletivo, e com isso realizar contratações mais assertivas para cada cargo.

Afinal, é importante destacar que a rotatividade de funcionários gera gastos significativos para a empresa. Portanto, acertar no recrutamento é essencial para diminuir custos e aumentar a eficiência das áreas com profissionais adequados.

Descubra hoje como a gamificação no processo seletivo funciona e quais benefícios pode trazer para negócios de qualquer segmento.

Gamificação no processo seletivo

É um fato que os modelos tradicionais de recrutamento têm mostrado ineficiência. Isso porque, no geral, costumam estimular respostas prontas, propõem dinâmicas engessadas e não proporcionam uma boa compreensão das competências dos candidatos.

A gamificação no processo seletivo, por sua vez, traz uma abordagem completamente diferente. Ela visa justamente identificar os talentos e habilidades dos participantes da seleção, propondo dinâmicas mais criativas, eficientes e versáteis.

Benefícios da gamificação no processo seletivo

Os benefícios da gamificação no processo seletivo são muitos. Veja abaixo uma lista com os principais e descubra como essa estratégia pode ajudar a recrutar os melhores talentos para a sua empresa.

Dinamismo no processo seletivo

Muitos candidatos ficam nervosos durante um processo seletivo e não conseguem apresentar satisfatoriamente todo o seu potencial.

Isso porque as técnicas de seleção tradicionais têm seu valor, mas em geral acabam gerando uma atmosfera de tensão.

Com a gamificação isso muda radicalmente. O cenário dinâmico e descontraído na medida certa, se reflete também no comportamento dos candidatos.

Desse modo, os participantes conseguem ficar mais soltos e propensos a mostrarem suas capacitações de forma natural.

Informações objetivas e relevantes

Como analisar com assertividade o candidato em um processo seletivo virtual? Essa é uma pergunta com respostas muitas vezes subjetivas. A análise pode ser limitada e resultar em erros na hora da seleção.

A gamificação permite a coleta mais objetiva de dados e informações. Com isso fica mais fácil escolher o candidato certo usando uma metodologia que clareia a visão sobre o desempenho de cada candidato.

Engajamento

Uma das grandes dificuldades percebidas em um processo tradicional de contratação é o engajamento dos candidatos. Eles tendem a ficar travados pela tensão e o receio quanto ao modo de agir para estar adequado.

Já com a gamificação as interações são mais fluídas e divertidas. As pessoas se envolvem no processo e engajam quase naturalmente, o que também faz com que as habilidades individuais sejam percebidas mais facilmente.

E esses são apenas alguns dos benefícios da gamificação no processo seletivo. Ademais, essa técnica também faz com que sua empresa se destaque entre as outras do mesmo setor, uma vez que os candidatos notam o empenho tido para uma seleção diferenciada.

3 formas de implantar a gamificação no processo seletivo

Pode ser que mesmo compreendendo os benefícios da gamificação no processo seletivo, você ainda tenha dúvidas sobre como adotá-la de forma prática. E a boa notícia é que você pode contar com apoio especializado para essa tarefa.

A AREA67 é uma empresa dedicada ao assunto e que oferece opções personalizadas de games para processo seletivo. Você pode saber mais a respeito clicando aqui.

Ainda assim, listamos aqui três diferentes formas de implementar essa estratégia em suas seleções.

1. Interação eficiente

Sabemos que o processo seletivo difere um pouco de acordo com cargos e funções, tornando alguns mais complexos e até demorados demais.

Os jogos interativos propostos pela gamificação tentam quebrar essa barreira. Portanto, os candidatos acabam assumindo papéis que serão fundamentais nas suas funções caso sejam contratados.

Também existe a oportunidade de já ensinar sobre a política interna da empresa e compartilhar os valores e cultura organizacional.

2. Dinâmicas mais criativas e inovadoras

Muitas dinâmicas aplicadas pelos Recursos Humanos são batidas, enfadonhas e pouco criativas.

Com a gamificação no processo seletivo a sua equipe tem a possibilidade de analisar melhor os candidatos, observando-os sob diferentes aspectos simultaneamente.

Isso porque as dinâmicas são mais criativas e também permitem que os próprios participantes inovem nas soluções propostas para cada rodada.

Além disso, na AREA67 é possível desenvolver jogos que condizem justamente com as particularidades de seu negócio. Com isso, você direciona quais dinâmicas têm mais a ver com o que sua empresa precisa.

3. Apresentações pessoais mais originais

Muitas coisas são definidas já na apresentação inicial de um candidato. A forma como ele se expressa e se comporta faz toda a diferença na impressão que passa para a empresa.

No entanto, o discurso ensaiado sobre “nome, experiência, pontos fortes e fracos” não dá muita margem para criatividade. Portanto, um jogo de apresentação soa bem menos entediante e bem mais interessante nesse quesito.

A gamificação após a contratação

Vale ressaltar que a gamificação não deve se restringir somente ao processo seletivo.

Na verdade, o ideal é que a sua empresa adote isso em todas as etapas do onboarding do funcionário, incluindo seu treinamento e até possíveis reciclagens.

Para tanto, existem elementos importantes que devem ser mantidos durante e após o recrutamento.

São eles:

·         Pontuação

Para criar clima de jogo e identificar os destaques, a empresa precisa ter um sistema de pontuação que seja claro e objetivo. Dessa forma, é possível medir o desempenho de maneira mais eficaz.

·         Evolução

Pense na gamificação como um jogo de videogame. Portanto, a evolução dos jogadores é essencial para o sucesso. Desse modo, a mudança de fase deve ser registrada e acompanhada – de modo que os destaques sejam devidamente bonificados.

·         Níveis

Para traçar a evolução dos participantes, você precisa determinar níveis de alcance.

São como etapas e elas amplificam o teor lúdico da gamificação no processo seletivo, fazendo com que toda a interação seja mais divertida e versátil.

A ideia aqui é sempre estimular o avanço para o próximo nível, o que pode acontecer justamente através da contagem de pontos.

·         Competição saudável

A competitividade deve ser estimulada de forma honesta e saudável. Esse é um ponto essencial para que os participantes não se sintam acuados ou desvalorizados.

·         Recompensas

Todo jogo deve oferecer recompensas aos que se destacam. Não é diferente durante uma gamificação – e nem após ela. Além disso, as recompensas podem aumentar o engajamento e estimular a participação ativa de todos.

Trabalhar com uma empresa especializada pode ser determinante para que a gamificação no processo seletivo traga realmente bons resultados. É pensando nisso que a AREA67 oferece as melhores opções em jogos e consultoria para quem deseja adotar essa estratégia.

Fale conosco para que possamos juntos entender o contexto de contratação de que precisa, e assim definir alternativas que façam do seu processo seletivo um sucesso.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Últimos Posts

Receba Updates Gratuitos

INOVAÇÃO • GAMIFICAÇÃO • TENDÊNCIAS
plugins premium WordPress